" Anunciar o Evangelho não é título de glória para mim; pelo contrário, é uma necessidade que me foi imposta. AI DE MIM SE EU NÃO ANUNCIAR O EVANGELHO. (I Cor 9,16)

Santos Baluartes

Santa Teresinha do Menino Jesus


Não quero ser Santa pela metade, escolho tudo".

Francesinha, que nasceu em Aliçon 1873, e morreu no ano de 1897. Santa Terezinha não só descobriu no coração da Igreja que sua vocação era o amor, mas sabia que o seu coração - e o de todos nós - foi feito para amar. Terezinha entrou com 15 anos no Mosteiro das Carmelitas, com a autorização do Papa e sua vida passou na humildade, simplicidade e confiança plena em Deus.

Todos os gestos e sacrifícios, do menor ao maior, oferecia a Deus, pela salvação das almas, e na intenção da Igreja. Santa Terezinha do Menino Jesus e da Sagrada Face esteve como criança para o pai, livre igual a um brinquedo aos cuidados do Menino Jesus, e tomada pelo Espírito de amor, que a ensinou a pequena via da infância espiritual.

O mais profundo desejo do coração de Terezinha era ter sido missionária "desde a criação do mundo, até a consumação dos séculos". Sua vida nos deixou como proposta, selada na autobiografia "História de uma alma", e como intercessora dos missionários sacerdotes e pecadores que não conheciam Jesus, continua ainda hoje, vivendo o Céu, fazendo o bem aos da terra.

Proclamada principal padroeira das missões em 1927, padroeira secundária da França em 1944, e Doutora da Igreja, que nos ensina o caminho da santidade pela humildade em 1997, na data do seu centenário. ela mesma testemunha que a primeira palavra que leu sozinha foi: " céus "; agora a última sua entrada nesta morada, pois exclamou : " meu Deus, eu vos amo...eu vos amo ".



São Maximiliano Maria Kolbe


Celebramos a santidade de vida daquele que enriqueceu o mundo e a Igreja ao tornar-se apóstolo pela imprensa, cavaleiro da Imaculada Virgem Maria e mártir da caridade. Raimundo Kolbe nasceu em 1894, na Polônia, numa família operária que o introduziu no seguimento de Cristo e, mais tarde, ajudou-o entrar para a família franciscana, onde tomou o nome de Maximiliano Maria.

Ao ser mandado para terminar sua formação em Roma, Maximiliano, inspirado pelo seu desejo de conquistar o mundo inteiro a Cristo por meio de Maria Imaculada, fundou o movimento de apostolado mariano chamado 'Milícia da Imaculada'. Como sacerdote foi professor, mas em busca de ensinar o caminho da salvação, empenhou-se no apostolado através da imprensa e pôde, assim, evangelizar em muitos países, isto sempre na obediência às autoridades, tanto assim que deixou o fecundo trabalho no Japão para assumir a direção de um grande convento franciscano na Polônia.

Com o início da Segunda Grande Guerra Mundial, a Polônia foi tomada por nazistas e, com isto, Frei Maximiliano foi preso duas vezes, sendo que a prisão definitiva, ocorrida em 1941, levou-o para Varsóvia, e posteriormente, para o campo de concentração em Auschwitz, onde no campo de extermínio heroicamente evangelizou com a vida e morte. Aconteceu que diante da fuga de um prisioneiro, dez pagariam com a morte, sendo que um, desesperadamente, caiu em prantos:

"Minha mulher, meus filhinhos! Não os tornarei a ver!". Movido pelo amor que vence a morte, São Maximiliano Maria Kolbe dirigiu-se ao Oficial com a decisão própria de um mártir da caridade, ou seja, substituir o pai de família e ajudar a morrer os outros nove e, foi aceita, pois se identificou: "Sou um Padre Católico".

A 10 de Outubro de 1982, o Papa João Paulo II canonizou este seu compatriota, já beatificado por Paulo VI em 1971.



São Paulo Apóstolo


Incansável comunicador do Evangelho, mártir convertido ao cristianismo e apóstolo dos gentios, São Paulo é o autor do primeiro texto do Segundo Testamento, a Primeira Carta aos Tessalonicenses, e um apaixonado por Jesus Cristo. Uma de suas frases mais conhecidas testemunha a vida de conversão e entrega ao anúncio do Evangelho: "Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé" (2Tm 4,6-7).
Nascido nos primeiros anos da Era Cristã, em Tarso, na Cilícia, onde hoje é a Turquia, Paulo foi educado em duas culturas (grega e judaica); falava a língua grega e a aramaica, e em Jerusalém recebeu formação nas Sagradas Escrituras e nos métodos da tradição dos rabinos, tornando-se fervoroso defensor da lei antiga. Até sua conversão, em 32 d.C., era chamado de Saulo e trabalhava para o Império Romano, perseguindo os cristãos, tendo como ofício a fabricação de tendas.
O relato de sua conversão é narrado no capítulo 9 dos Atos dos Apóstolos. Paulo havia presenciado a morte de Estêvão, que morreu apedrejado defendendo a fé cristã. Depois disso, passou a perseguir ainda mais os seguidores de Jesus. Durante uma viagem a Damasco atrás de seguidores do cristianismo, teve uma visão, na qual fez a experiência com Jesus Cristo, que, em espírito, lhe perguntava: "Saulo, Saulo, por que me persegues?".
Ficou cego imediatamente e foi levado para a cidade, onde, dias depois, um discípulo de Jesus, chamado Ananias, foi enviado por Deus para curá-lo. Após voltar a enxergar, converteu-se ao cristianismo, mudando o nome para Paulo. A partir de então, ele se tornaria o Apóstolo dos Gentios, ou seja, aquele enviado para disseminar o Evangelho para o povo não judeu. Paulo fez muito pela difusão do cristianismo, realizando três grandes expedições missionárias que tiveram a duração de 25 anos.
Suas epístolas destacam o tratamento que o apóstolo tinha para com seus amigos e companheiros de missão, o discurso sobre fé, esperança e caridade e o caminho que percorreu pregando o cristianismo e convertendo os pagãos. Preso várias vezes, resistiu a torturas, injúrias e apedrejamentos, realizando conversões até nas celas onde ficava.


No ano de 67, quando estava preso em Roma, foi condenado pelo imperador Nero por seguir uma religião ilegal e morto por decapitação, já que era cidadão romano e, por isso, não lhe era permitido ser crucificado.


Bem Aventurado Pe Tiago Alberione

Tiago Alberione nasceu em 4 de abril de 1884, na pequena cidade de São Lourenço de Fossano - Alba, no norte da Itália. Desde pequeno ele tinha claro um ideal: fazer o bem às pessoas.
Um dia, na escola primária, sua professora, Rosa Cardona, perguntou aos seus alunos o que eles queriam ser quando adultos. Tiago já tinha clara a sua decisão e respondeu sem hesitar: "Quando for grande serei sacerdote". Desde cedo teve de pagar por essa declaração, pois os colegas caçoavam e exigiam mais dele.
Tiago deixou a pequena cidade de Alba e a família que amava e foi para o seminário de Brá. No seminário sua vida corria sem grandes lances de inteligência e qualidades especiais que o distinguissem. Pelo contrário, era considerado uma pessoa frágil. Tanto seus familiares quanto aos diretores do seminário temiam pela sua saúde. Deus, porém tinha outros planos para ele, os que aliás não nos surpreende, porque os planos de Deus sempre valorizam a nossa pequenez, a nossa fraqueza. É na fraqueza que o seu poder se manifesta.
O Apóstolo Paulo era a paixão de Alberione, o modelo sobre o qual planejava sua vida. O próprio apóstolo dizia: "Sede meus imitadores como eu sou de Cristo". Em Paulo apóstolo, Padre Alberione confirmou seu desejo de espalhar pelo mundo todo a mensagem de Jesus. São Paulo o fizera no século I, Tiago o quis fazer agora, no século XX, e nos seguintes. Se Paulo vivesse hoje, seria jornalista, disse alguém. A semente germinou em Alberione que, impulsionado pelo dom do Espírito Santo, lançou as raízes de uma nova congregação que anuncia Jesus Cristo com os meios de comunicação social, tendo Paulo Apóstolo por pai, padroeiro, exemplo. Assim pensou, rezou, amou e realizou.
Aos 22 anos, ordenado sacerdote, inicia seu projeto de fundação da Família Paulina constituída por várias Congregações e diversos Institutos Seculares.Padre Tiago Alberione faleceu em 26 de novembro de 1971, aos 87 anos de idade. A Igreja reconhecendo suas virtudes, declarou-o venerável, no dia 25 de junho de 1996.E o dia da beatificação chegou: 27 de abril de 2003. Padre Tiago Alberione é proclamado “Bem-aventurado” num reconhecimento oficial da Igreja àquele homem que foi um santo, um profeta e o pioneiro na evangelização.