" Anunciar o Evangelho não é título de glória para mim; pelo contrário, é uma necessidade que me foi imposta. AI DE MIM SE EU NÃO ANUNCIAR O EVANGELHO. (I Cor 9,16)

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Ao eterno amor...

Hoje, festa do corpo e sangue de Jesus, me vinha ao coração um canto que há tempo não ouvia. Ao eterno amor, do canto Walmir Alencar. Pude na Santa Missa contemplar Jesus Eucaristico e me fazia as seguintes palavras: Como pode ser? Como um Deus tão grande pode está num pequeno pedaço de pão?
 Mais como continua o canto, só por amor, que Jesus se fez pequeno para está mais perto de nós. E só por amor, conseguimos contemplar a sua  presença nas espécies do pão e do vinho. Cantemos, adoremos ao Senhor, tão presente e tão próximo de cada um de nós. Ele está em todos os sacrários a nos esperar para saciar-nos com sua doce presença.


Nenhum comentário:

Postar um comentário