" Anunciar o Evangelho não é título de glória para mim; pelo contrário, é uma necessidade que me foi imposta. AI DE MIM SE EU NÃO ANUNCIAR O EVANGELHO. (I Cor 9,16)

sábado, 2 de abril de 2011

SEGUNDO A BÍBLIA O QUE DEUS NOS FALA SOBRE A ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO?

Na Bíblia não vamos encontrar literalmente a expressão: “adoração ao Santíssimo Sacramento”.
Mas, na verdade, o que é o Santíssimo Sacramento? É Deus presente no meio do seu povo. É Jesus
atuando na história. Portanto, vamos encontrar na Bíblia diversos textos que nos sugerem adoração
a Deus. De fato, somente a Deus devemos adorar. Adorar a Deus é o máximo que podemos fazer
enquanto passamos pelos caminhos da existência terrestre. Nossa primeira atitude como criaturas
diante do Criador é, sem dúvida, a adoração. Pela adoração exaltamos a grandeza do Senhor que
nos fez e a onipotência do Salvador que nos liberta do mal. A adoração do Deus três vezes santo e
sumamente amável nos enche de humildade e dá garantia a nossas súplicas. No Antigo Testamento
podemos ler freqüentes vezes expressões como estas: “Todo o povo se prostrou com o rosto em
terra para adorar e bendizer no céu aquele que os havia conduzido ao triunfo”(1Mac 4, 55). “Assim
vos bendirei em toda a minha vida, com minhas mãos erguidas vosso nome adorarei”(Sl 62, 5). “É
somente a vós, Senhor, que devemos adorar”(Br 6, 5). “Prostrando-se diante dele, o adoraram”(Mt
2, 11). “...os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses
adoradores que o Pai deseja”( Jo 4, 23). Quando nos prostramos em adoração a Jesus no Santíssimo
Sacramento, somos muito mais felizes que Abraão, Moisés, Davi, os Profetas... Sem dúvida, eles
adoraram a Deus Santíssimo, ou como é comum na Bíblia, ao Deus três vezes Santo, ou ao Santo,
Santo, Santo, o Senhor Deus do universo. Mas como nos diz a Palavra em Hb 11, 13, eles
“morreram firmes na fé. Não chegaram a desfrutar a realização da promessa, mas puderam vê-la e
saudá-la de longe e se declararam estrangeiros e peregrinos na terra que habitavam”. Nós, porém,
somos privilegiados. Diante do Santíssimo Sacramento, nossa experiência se identifica com a
experiência dos Apóstolos, pois estamos diante de Jesus vivo e operante. No silêncio, ele nos ensina
como Mestre. Encerrado no Sacrário ele nos dá a liberdade, escondido na Hóstia Consagrada ele
nos revela a glória de Deus Pai e o poder do Espírito Santo. Assim como no deserto o Senhor Deus
libertou seu povo da escravidão do Egito, no Santíssimo Sacramento o Senhor Jesus nos liberta de
nossa aridez espiritual, de nosso egocentrismo, de nossos vãos desejos. Ele nos liberta da escravidão
do pecado e nos conduz à vida da graça. Ele nos aproxima do Pai celestial e de todos os irmãos e
irmãs, faz-nos crescer em comunhão, torna-nos solidários com os mais carentes e nos abre o
coração para acolhermos a vontade de Deus. No Santíssimo Sacramento, Jesus é nosso refúgio e
nossa segurança, nossa paz, nosso caminho, nossa vida e nossa verdade. Ali no tabernáculo Jesus
nos aponta para o Tabernáculo eterno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário